Artigos

Por que pensar “fora da caixa”?

by  Patricia

Um dos clichês mais usados em gestão de negócios é certamente “pensar fora da caixa”. Você ouve isso o tempo todo, não é?

Eu sou totalmente a favor de sessões de brainstorming, mas em muitos lugares ele pode não funcionar. Sabe por quê?
Se ele não está funcionando, provavelmente você está fazendo errado e para muitas pessoas da sua equipe uma sessão de brainstorming se torna uma experiência desagradável, onde exercícios, muitas vezes constrangedores, não levarão a lugar nenhum.
É sempre mais fácil culpar a ferramenta do que questionar a técnica.
Você vai culpar o martelo se você acertar o polegar?
Participantes de brainstorming precisam se concentrar no desafio de forma correta para produzir ideias inovadoras. O primeiro passo é a mente aberta: Você precisa desafiar as ideias já existentes antes de vir com as novas.

Inovação está ligada a mudança da realidade.
Seja introduzindo um novo produto, tornando-o mais barato, adicionando funcionalidades. Criatividade está ligada a sua forma de olhar o mundo. Isso é o que permite a você,vislumbrar novos produtos, novos processos, novas indústrias, ou mesmo novas maneiras de lidar com a sua crise de meia idade.

Vamos pensar na Bic, fundada em 1945 como uma empresa de caneta. Imagine que pediram para os funcionários pensarem em novas ideias para expandir a linha de produtos da empresa. Aí começam a propor canetas de 15 cores, canetas que apagam, canetas personalizadas com o logotipo do cliente… O que aconteceria se alguém tivesse a ideia de vender isqueiros ou lâminas de barbear? A reação poderia ser essa: “Você está louco? Somos uma empresa de canetas!”

Na verdade, se você está preso à noção de que “somos uma empresa de canetas”, isqueiros e lâminas de barbear, realmente podem parecer ideias terríveis.

Considere o que acontece, no entanto, se você mudar o seu modelo mental ou “caixa” totalmente e adotar uma nova perspectiva, algo como: “Nós fazemos artigos de plástico descartáveis” Quando você olha para Bic a partir dessa perspectiva, isqueiros e lâminas de barbear são perfeitamente lógicos, e eles levam a expansão das vendas.
Exemplos de criatividade nos negócios, podem vir tanto das maiores empresas, quanto das menores. A cadeia de café russa chamada Tsiferblat reinventou o modelo de cafeteria. Tsiferblat torra seu próprio café, mas é grátis. Wi-Fi é gratuito. O alimento é grátis. Você paga apenas pelo tempo que você está na loja. Huh? Bem, muitas pessoas olham para a Starbucks como um lugar para se sentar, trabalhar ou fazer uma reunião, mas a caixa mental que contrai a maioria das lojas de café ainda é essencialmente, “Nós vendemos o café.”
Tsiferblat adotou um modelo completamente novo – Nós somos um local confortável para reunião – Dentro dessa nova perspectiva, café, comida e acesso à Internet se tornam benefícios, não produtos. O espaço é o produto, e tempo é o bem que você paga.
A história dos negócios está repleta de exemplos de como a criatividade, onde um indivíduo ou uma empresa deram um passo em uma nova direção e saíram de sua caixa mental ( de um padrão de pensamento), reinventando sua empresa ou mudando sua indústria.

Todas as pessoas devem olhar para estes exemplos para se inspirar!

Patricia

Patricia Pantaleão é publicitária, atriz e apaixonada por criatividade e teatro de improviso. Especialista em criatividade pela Universidade Estadual da Pensilvânia (EUA) e pelo Centro Internacional de Estudos de Criatividade (SUNY – Buffalo State/EUA).

Secured By miniOrange