Artigos

Não siga a multidão, crie o seu próprio caminho

by  Patricia

Tanto o físico alemão Albert Einstein quanto o pintor espanhol Pablo Picasso estavam com 26 anos de idade quando chegaram àquelas que seriam suas maiores contribuições para a história: a teoria da relatividade e o cubismo, respectivamente. Ambos viveram na mesma sociedade fervilhante da passagem do século XIX para o XX, período em que as discussões sobre tempo e espaço esquentavam as rodas de intelectuais.
Mas eles não se satisfizeram com as explicações teóricas que circulavam na época. Audaciosos, os dois decidiram experimentar caminhos novos – um na ciência e outro na arte. Questionaram as noções vigentes, trabalharam duro e acumularam tentativas e erros até vislumbrarem conceitos totalmente originais. Em 1905, Einstein publica a célebre equação de equivalência entre massa e energia. Em 1907, Picasso conclui o quadro Les Demoiselles d’Avignon, marco do cubismo.

Qual será o segredo deles?

“Ambos prometeram devotar a própria vida à criatividade”, diz o filósofo e historiador da ciência Arthur I. Miller.

Fundamental para o progresso humano, a criatividade tem contribuído com rupturas e transformações nas mais diversas áreas do conhecimento. Vem instigando a curiosidade de filósofos, pensadores e cientistas desde a antigüidade. Platão encarava o ato de criar como uma força superior e transcendental, fora do controle do indivíduo. Para o psiquiatra Sigmund Freud, o trabalho criativo era resultado da sublimação de impulsos reprimidos. O matemático Henri Poincaré afirmou que a criatividade revelava parentescos inesperados entre fatos bem conhecidos, mas erroneamente tidos como estranhos uns aos outros.

Definições à parte, o indivíduo criativo tem, diante de si, duas opções: seguir a multidão – e repetir conceitos – ou trilhar um rumo completamente diferente, algumas vezes na direção oposta.

Eu, já estou trilhando o meu caminho. E você, vai seguir a multidão?

Se sua resposta for não, saiba que posso te ajudar com cursos e workshops que desenvolverão sua capacidade criativa de forma divertida e transformadora.

Que venham os criativos!

Patricia

Patricia Pantaleão é publicitária, atriz e apaixonada por criatividade e teatro de improviso. Especialista em criatividade pela Universidade Estadual da Pensilvânia (EUA) e pelo Centro Internacional de Estudos de Criatividade (SUNY – Buffalo State/EUA).

Secured By miniOrange